CineOrna

TOP NEWS

CRÍTICAS

Crítica | “Vice”

postado por Gabriel Lisboa em 28 de janeiro de 2019

imagem capa critica vice

Ao assistir “Vice“, eu entendi claramente porquê é um forte candidato ao Oscar. O longa junta várias aspectos que agradam a academia. Só para citar, temos um Christian Bale que uma vez mais, demonstrou seu monstruoso talento ao engordar vários quilos para interpretar o personagem protagonista. Isso seguido de uma temática política, algo que convenhamos, está no sangue dos americanos. Amarrado a uma boa história, um ótimo enredo e um elenco de peso, entendemos que este longa tem uma forte chance de levar uma estatueta para casa, seja um uma categoria ou outra.

A película conta a ascensão de Dick Cheney (Christian Bale), que ao meados de sua vida, estava mais para lá do que para cá. Teve altos e baixos e não tinha rumo. Mas depois de um ultimato de sua esposa, se pôs nos trilhos e deu um salto em sua vida. Estudando em uma renomada faculdade dos Estados Unidos, tomou gosto pela política. E aí, a história começa, nos mostrando como galgou até sua ascensão. Conheceu inúmeros políticos, abraçou esse mundo político. Mas no longa não se destacou tanto quanto eu esperava a parte suja da política, mas sabendo que ela está lá e em alguns determinados momentos ela está muito presente, pois ninguém chega ao sucesso sem atirar algumas pedras no caminho, ainda mais se tratando de cargos poderosíssimos na política.

amy adams e christian bale em vice

Dick era um profundo entendedor da economia, desenvolvimento e jogadas políticas externas. Mas não tinha o carisma necessário para se tornar presidente. Sendo assim, após um revés cômico com o atual candidato daquela época (Bush), ele acaba tomando as responsabilidades do presidente, mesmo sendo somente o vice. No longa vemos a imagem de George W. Bush, como um homem bobo, sem capacidade nenhuma para tomar decisões. Não sei se isso foi proposital ou não, visto que esse governo foi visto em meados dos anos 2000, aonde na época, eu pessoalmente era um adolescente que não tinha interesse em política, ainda mais de um outro país. No entanto, o clímax se dá em 11 de setembro de 2001, o dia mais fatídico da história da América, aonde após o atentando, várias decisões de pesos tiveram de se tomadas. E aqui, entendo a complexidade e responsabilidade do personagem principal de tomar uma ação, de responder ao povo americano, e ainda assim, lidar com as consequências.

Se o filme é excelente, isso não é por acaso, temos várias razões para isso. A maior dela com certeza é pela brilhante atuação de Bale. O mesmo encarnou o personagem com seu trejeitos, modo de falar e aparência, o que ao meu, fará o ator ganhar o Oscar de Melhor Ator. Temos no filme também ótima atuações de Amy Adams que interpreta a esposa de Dick, uma personagem que teve profundo peso na vida do mesmo. Steve Carell, interpreta um político experiente, e aqui vemos o quão bom ator o mesmo é, levando seriedade com comédia em sua atuação. George W. Bush é interpretado por outro peso pesado do cinema, Sam Rockwell, que etá absurdamente parecido com o ex-presidente, até mesmo com sua maneira texana de falar. Adam Mckay fez uma direção excelente ao abortar várias maneiras de nos entregar o filme, com jogos de enquadramentos e cenas, as vezes com um interlocutor falando conosco e outras o filme fluir sozinho.

Vice” se vende sozinho, com uma ótima história, ótimo desenvolvimento. Boa fotografia, excelente direção, um elenco brilhante, ou seja, está mais do que suficiente para levar você a ver este belíssimo filme aos cinemas. Um forte candidato ao Oscar, que por merecimento, faz jus a sua indicação.

Não deixe de conferir as novidades do CineOrna através das nossas redes sociais:

Facebook | Twitter | Filmow | G+ | Instagram | Tumblr | Pinterest | YouTube

Gabriel Lisboa Estudante de fotografia e desenhista de nascença, obviamente obcecado por filmes, películas, documentários e tudo que possa ser visto em uma tela gigante,um adepto de um bom bate-papo acompanhado de uma xícara de chá, intolerante a críticos severos mas por sua vez um chato assumido! (brincadeira, sou muito legal). BLOG | FACEBOOK
Internet Group

© Cine Orna 2011-2019, Todos os direitos reservados.